Curso de Barbeiro – Grande Porto 09/2020

Inscrições abertas para o Curso de Barbeiro no Grande Porto

✂️ Horário Laboral: Inicio 21 Setembro – Segunda a Quinta-Feira das 14h30 às 18h30

✂️ Horário Pós-Laboral: Inicio 22 Setembro – Terça a Quinta-Feira das 20h30 às 23h30

Aulas em ambiente real de barbearia em parceria com a Barbearia 26 de Junho

Curso de Barbeiro - Porto

Recolha Solidária

Com a ajuda dos nossos alunos e de toda a equipa dos Centros de Formação Talento, entregamos hoje às associações Patinhas Sem Lar e ao Abrigo Gatos e Afetos:

  • 379,34 KG de ração para cães e gatos
  • 85 KG de areia de gato
  • 33 litros de detergentes e lixivias
  • 2 desparasitantes
  • 1 caixa de areia
  • Artigos diversos como pás, vassouras, apanhadores, baldes, rolos de papel, toalhitas e sacos de lixo.

Muito obrigado a todos os que contribuíram para esta iniciativa, assim como um agradecimento especial aos que se dedicam diariamente, não só nestas associações como em tantas outras, a ajudar os animais que mais precisam 🙏

 

Recolha solidária

Recolha solidária

Recolha solidária

Recolha solidária

COVID-19 – Regresso gradual das formações em contexto de sala de aula

comunicado covid-19 regresso às aulas

COMUNICADO

SARS-CoV-2 (Covid-19)

REGRESSO GRADUAL DAS FORMAÇÕES EM CONTEXTO DE SALA DE AULA

 

Caros Formandos,

No seguimento das últimas atualizações das medidas de desconfinamento decretadas pelo Governo, nomeadamente relacionadas com o restabelecimento de atividades letivas/formativas presenciais, a partir do dia 25 de maio demos início ao plano de regresso gradual* das formações, em formato presencial, cumprindo-se as seguintes medidas:

a) Dar primazia à formação à distância enquanto este formato for possível em cada turma (recomendação da DGS, corroborada pela DGERT – https://certifica.dgert.gov.pt/aviso-anqep.aspx);

No caso de não ser possível/viável manter o formato à distância:

b) No acesso aos espaços de formação deve-se garantir que os formandos, formadores (poderão utilizar viseira em vez de máscara durante as sessões), orientadores pedagógicos ou outros elementos da equipa estão a utilizar máscara (elemento obrigatório). Deve ainda ser acautelada a higienização das mãos à entrada e à saída, com solução antisséptica de base alcoólica (SABA);

c) A sala de aula deve garantir uma maximização do espaço entre formandos e formandos/formadores, por forma a garantir o distanciamento físico de 1,5-2 metros. Para tal, as mesas serão dispostas o mais possível junto das paredes e janelas, de acordo com a estrutura física das salas de aula; as mesas serão dispostas com a mesma orientação, evitando uma disposição que implique formandos virados de frente uns para os outros;

d) Privilegiar-se-á uma renovação frequente do ar, preferencialmente, com as janelas e portas abertas.

e) Cada sala de aula será, sempre que possível, utilizada pelo mesmo grupo de formandos, de acordo com a dimensão e características do Centro de formação;

f) Os formandos, formadores, orientadores pedagógicos ou outros elementos da equipa devem respeitar as regras de segurança e de distanciamento físico de 2 metros (na sala de aula 1,5 a 2 metros);

g) O distanciamento físico deve ser mantido durante os intervalos ou outros momentos de convívio;

h) As turmas terão na medida do possível, horários de aulas e intervalos organizados de forma a evitar o contacto com outros grupos;

i) Serão definidos circuitos de entrada e saída da sala de aula para cada turma, de forma a impedir um maior cruzamento de pessoas;

j) Manter portões e portas abertas de forma a evitar o toque frequente em superfícies.

k) Aconselha-se que o formando apenas traga consigo o material/objetos absolutamente essenciais para a formação. Contudo, no caso de trazer outros (como telemóveis, carteiras, mochilas, relógios, anéis, pulseiras e outros passíveis de promover vias adicionais de contágio/contaminação), aconselha-se que estes não sejam manuseados durante a formação. No entanto, caso exista necessidade de utilização, sugere-se uma posterior desinfeção das mãos.

 

Medidas quanto às formações práticas e estágios curriculares:

1. As atividades formativas de natureza prática e a formação em contexto de trabalho podem ser realizadas presencialmente quando, designadamente por requererem a utilização de espaços, instrumentos e equipamentos específicos, não possam ocorrer através do ensino à distância ou da prática simulada e seja garantido o cumprimento das orientações da Direção-Geral da Saúde, nomeadamente em matéria de higienização e distanciamento físico. No caso da formação em contexto de trabalho ou do estágio inserido na formação é ainda necessário que a entidade empregadora que acolhe o formando zele para que sejam observadas as orientações especificas da Direção Geral da Saúde (DGS) para o setor de atividade concreto onde decorre a essa formação ou estágio;

2. No caso dos Cursos de Auxiliar de Fisioterapia e Massagem, Massagem e Terapias de Spa e de Barbeiro, iremos retomar com as sessões práticas, adotando as seguintes medidas:

a) Obrigatória a utilização de máscaras de proteção a todo o tempo, bem como luvas durante a parte prática (as luvas serão disponibilizadas a todos os formandos e formador);

b) O formador deverá utilizar máscara ou viseira (máscara obrigatória dentro das instalações sem ser em sala de aula e aquando da aproximação para a explicação de algum exercício ou prática);

c) Formação prática por binómios, não podendo haver a permuta de par (até ao final do curso), marquesa, material ou qualquer outro equipamento. Eventuais alterações na disposição da sala só poderão ser efetuadas pela entidade formadora;

d) Distância mínima de 1,5 m entre cada marquesa;

e) Durante as práticas, aconselha-se os formandos com cabelo comprido a mantê-lo apanhado/ preso;

f) Os formandos deverão levar consigo, de casa, uma bata/farda/roupa dedicada à formação que deverão vestir antes do início da sessão;

g) Desinfeção frequente das mãos com solução própria para o efeito, particularmente à entrada, no início e no fim de qualquer prática que exija contacto manual com o colega ou o formador, bem como à saída;

h) Desinfeção frequente das marquesas, nomeadamente após cada utilização/troca de formando (além da substituição do papel/rolo da marquesa);

i) Será disponibilizada solução antisséptica de base alcoólica, luvas, desinfetante para a marquesa e papel descartável;

3. Os estágios curriculares retomam o seu funcionamento normal, quando a entidade de acolhimento garanta que serão observadas as orientações especificas da Direção Geral da Saúde (DGS). Neste âmbito, foi atualizada a minuta de contrato de estágio, para que essa garantia fique prevista e o estágio possa iniciar/retomar com segurança.

4. Durante o estágio curricular, é obrigatória a utilização de máscara por parte dos formandos, além de outros materiais que, de acordo com as suas medidas específicas, as entidades de acolhimento providenciem aos estagiários.

 

*de acordo com o Decreto-Lei n.º 20-H/2020, Orientação 006/2020 da DGS e o Comunicado da DGERT de 19 de maio de 2020.

 

Não obstante a decisão de início/retoma da formação presencial, se as turmas demonstrarem o interesse em continuar com a formação à distância, e havendo unanimidade para o efeito, a formação passará para essa mesma modalidade, até demonstração de interesse a contrario.

Por fim solicitamos que, os formandos, formadores, orientadores pedagógicos ou outros elementos da equipa com sinais ou sintomas sugestivos de COVID-19, não se apresentem nos Centros de Formação, devendo, ao invés, contactar a Linha SNS24 (808 242424) ou outras linhas telefónicas criadas especificamente para o efeito, e proceder de acordo com as indicações fornecidas, pelos profissionais de saúde.

Mais uma vez, agradecemos a compreensão, colaboração e humanidade que toda a nossa comunidade pedagógica tem demonstrado.

Reiteramos que, a segurança e satisfação dos nossos formandos, mantém-se uma prioridade! Unidos por um regresso seguro!

Atenciosamente,

A Direção dos Centros de Formação Talento